01 setembro 2016

Em primeiro lugar, o amor próprio!



Todo mundo já sabe que você foi embora, não precisa mais tentar se esconder, dizendo que desistiu por que tinha medo que eu sofresse ou por que eu era muito nova para você, eu já sei que não era nada disso, no fundo, eram apenas desculpas. Mas eu não te culpo, muito pelo contrário, agradeço por ter feito parte da minha vida em uma pequena fase, uma fase onde eu teria que tomar decisões que mudariam o meu futuro, e foi isso que eu fiz.

Ao seu lado, aprendi que não devemos esconder o melhor de nós para agradarmos as outras pessoas, aprendi também que eu não preciso de um alguém para ser feliz, antes de buscar felicidade em outra pessoa, preciso estar completa comigo mesma e com isso eu percebi o quanto é bom me valorizar. Queria que todas as meninas soubessem disso, sabe? Mas acredito, que é preciso viver um amor assim para termos certos tipos de aprendizados, e eu que tinha tudo, de repente fiquei sem nada, e não existe nada melhor do que ser amada, mas se eu não for dona desse meu amor, não posso esperar por ninguém. É, talvez eu tenha aprendido o que é esse tal de amor próprio que as pessoas tanto falam.